Entendendo Clint

Curiosamente fui levada a conferir o trabalho de Clint Eastwood como diretor.Confesso a vcs que antes de assistir aos filmes "Cartas de Iwo Jima" e "A conquista da honra"(ambos de Clint) tinha uma vaga idéia do que me esperava.Me perguntava: por que Clint Eastwood quis fazer duas versões tão opostas de uma mesma história?Então depois de assistí-los(cada qual em momentos diferentes para conter a minha emoção) cheguei à conclusão de que talvez Clint quisesse mostrar que toda história tem duas versões(será?Eu diria que algumas histórias têm muito mais versões, he, he)Particularmente, pela beleza da obra, pelo enredo, pelo "gancho" inicial, eu gostei mais e muito mais de "Cartas de Iwo Jima".Não que eu despreze o outro: "A conquista da honra", acho até que ele completa o primeiro, porém eu diria que este "sonho americano do heroísmo" está defasado há muito tempo(cala-te boca)O Super-Homem não é americano.(Por que os super-heróis vestem a cor da bandeira americana?Não tem heróis nos outros países?)Por outro lado, não é de hj que acontecimentos históricos soam como contos de fadas, que cada um conta e ouviu determinada versão.Que o diga nossa História do Brasil, que para exemplificar nos ilustra um Tiradentes com longas cabeleiras em plena forca, quando na verdade tinha-se o costume de cortar os cabelos dos prisioneiros condenados à morte.E o que dizer então da tão comemorada chegada da família real no Brasil?Os portugueses trouxeram progresso ao nosso país?Será?Bom, pelo que consta os índios que aqui já moravam, de nada precisavam e viviam muito bem.O que a família real portuguesa trouxe ao Brasil foi uma história de conquista de terras através da violência, do desmatamento, do preconceito e do poderio bélico(isso não te parece com algumas coisas que temos hj?…deixa pra lá!)Por que estamos comemorando então a chegada da família real no Brasil?Mas o tempo, ah, o tempo nos trouxe a lucidez e graças à ela algumas pequenas ilusões estão sendo corrigidas a tempo e, filmes como "Cartas de Iwo Jima" podem ser assistidos por qualquer um, descortinando e mostrando a verdade, que surge com a beleza de uma poesia.

Patrícia Fields.

Esse post foi publicado em FILME. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s