RETROSPECTO

Eu não posso esquecer
as coisas que aprendi por mim mesmo.
Eu não posso esquecer
minhas ilusões e desilusões
e que algumas vezes
nem tudo deu certo pra mim.
Nada mesmo que ficou
guardado nas minhas lembranças
será esquecido ou deixado de lado.
Eu não posso mais
tirar de mim o que ficou em mim,
não posso mudar aquela vírgula
ou a pedra que sem querer
atrapalhou meu caminho.
Eu não posso agora tapar os olhos
ou tentar modificações
pois lá atrás tudo haverá de ficar
da forma como aconteceu…
Algumas vezes dá mesmo vontade
de chorar e de tentar romper
a barreira do tempo
e penetrar naquilo que já deixou de ser.
Porém eu nada mais posso fazer,
se existiu o que me atrapalhou
eu tenho que saber
que juntinho e lado a lado
está também tudo o que foi bom,
e tudo o que desejei,
ocupando um mesmo lugar.
E isso pode parecer bom
e pode parecer mal,
mas não deixa de ser uma só coisa.
Eu tenho um retrato exato e completo
de tudo o que ficou retido
ao seu próprio tempo.
Tenho em minhas mãos
coisas indesejáveis e as que gostaria
que voltassem.
Está tudo lá intacto,
eu sei como é-nada se pode mudar.
E eu estou aqui do outro lado da barreira
despertando lentamente
talvez para um novo sonho…
(Washington Morais) 

Esse post foi publicado em Nosso coração na rima leu. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s