PARADA OBRIGATÓRIA

Negra que sou,sempre na esperança de que o racismo seja exterminado da face do planeta,a minha parada obrigatória do fds só poderia ser uma:o Festival Back 2 Black na Estação Leopoldina.

Plugado de 27 à 29 de agosto,o Festival apresentou uma junção de atrações musicais(nacionais & internacionais)sempre antecipadas por mesas redondas com temáticas importantes pra TODA raça humana.O foco inicial até poderia ser interpretado como um festival voltado só para negros,mas já na porta da Estação Leopoldina percebia-se gente de toda cor…muito legal,isso!

Quem disse que o Festival não estava "aberto", pra todos que se dispusessem a discutir(pacificamente) sobre alguns temas e depois curtir boa música?Hein?

Num momento em que parece que aqui ou acolá,pelo mundão afora,todos no poder parecem querer exercer a censura,um evento desses é uma prova de que nosso Brasilzão busca a união de todos os povos.

Assisti a Conferência Direitos Humanos e Sociedade Civil com:

-Chris Abani(escritor nigeriano)

Joyce Banda(vice presidente de Malaui & embaixatriz da boa vontade da ONU-Organização das Nações Unidas)

-Rubem César Fernandes(fundador do Viva Rio)

O bate papo foi conduzido "dentro dos trilhos" pela maquinista/jornalista Glória Maria,com tradução simultânea(pra quem quisesse os fones estavam disponíveis na entrada)ativada.

Já lá "Nos trilhos" havia uma diversidade de produtos pra serem admirados e adquiridos…pra todo: gosto,bolso & bolsa.

Com o vagão já lotado,iniciou o show de Carlinhos Brown.Cantor,compositor,percussionista e também produtor…ele mostrou seu VALOR.

Num show animadissimo e cheio de interações com a platéia,impossível não curtir e sem sombra de dúvidas, constatar o que todo mundo já sabe:

-Carlinhos Brown é Black sangue bom!!!

e como é querido pelo seus fãs…também com seu carisma não poderia mesmo ser de outro jeito!SHOWZAÇO.

Permaneci na platarfoma esperando o próximo vagão que traria:

-Seun Kuti + Fela’s Egypt 80

Ele filho de Fela Kuti(pioneiro do afrobeat) agitou a Estação com suas canções de protesto ao que os negros sofreram e ainda sofrem!E mesmo assim continuam lutando,como ele o faz com sua arte.

Delírio maior foi quando houve a fusão de duas personalidades tão marcantes e autênticas num mesmo vagão!No palco pudemos nós,meros mortais,assistir cantando e tocando juntos:

Carlinhos Brown + Seun Kuti

a combinação não poderia ser mais eletrizante!Black visceral!

Espero que a festa/festival tenha sido um marco pra todas as raças.Que da mesma forma que estavámos todos ali,independente da cor,celebrando a palavra(o debate sempre traz libertação e afasta qualquer repressão) e curtindo a música de diferentes nacionalidades,possamos sempre vivermos juntos…aqui ou acolá…nos respeitando mutuamente.

Humana que ama tanto a palavra,quanto a música e sente-se liberta quando desfruta de ambos,

Sandra Sclata

Esse post foi publicado em Música. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s