RAREZA COM CAMISA DE VÊNUS

Eu Não Matei Joana D’arc

 

 

Eu nunca tive nada
Com Joana Darc
Nós só nos encontramos
Prá passear no parque
Ela me falou
Dos seus dias de glória
E do que não está escrito
Lá nos livros de história
Que ficava excitada
Quando pegava na lança
E do beijo que deu
Na rainha da França
Agora todos pensam
Que fui eu que a cremei
Mas eu não sou piromaníaco
Eu juro que não sei
Ontem eu nem a vi
Sei que não tenho um álibi
Mas eu!
Eu não matei
Joana Darc
Eu nunca tive
Nada, nada, nada
Com Joana Darc
Nós só nos encontramos
Prá passear no parque
Ela me falou
Que andava ouvindo vozes
Que prá conseguir dormir
Sempre tomava algumas doses
Uma rede internacional
Iludiu aquela menina
Prometendo a todo custo
Transformá-la em heroína
Agora eu tô entregue
À CIA e à KGB
Eles querem que eu confesse
Mas eu nem sei o quê
Ontem eu nem a vi
Sei que não tenho um álibi
Mas eu!
Eu não matei
Joana Darc
Eu não matei
Joana Darc
Ontem eu nem a vi
Sei q’eu não tenho um álibi
Mas eu!
Eu não matei
Joana Darc
Não!
Não fui eu!
Não, não, não!
Não fui eu!
Não!
Não fui eu!
Não, não, não!
Ontem eu nem a vi
Sei q’eu não tenho um álibi
Mas eu!
Eu não matei
Joana Darc
(De: Gustavo Mullem& Marcelo Nova/canta:Camisa de Vênus)

Esse post foi publicado em Música e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s