CONVERSA

A distância entre justiça e crueldade é uma linha tênue…e você já reparou que todos desejamos a paz mas divergimos em como alcança-la?Será que é por isso que apesar de sonharmos com o paraíso, algo dá errado?São questionamentos como estes, que são feitos na peça que assistí “A Varanda de Golda” de William Gibson no Teatro Solar de Botafogo.A peça é um monólogo, muito bem conduzido pela talentosa atriz Rosane Gofman, que interpreta a personagem principal Golda Meir.

Golda Meir realmente existiu e viveu os anos 20, foi primeira ministra e viu os horrores da guerra de Yom Kippur.Tanta história, tantos nomes e tudo fica bem exposto com uma conversa de Golda com o público em sua varanda.Duas varandas: a varanda da vida e a varanda de seu gabinete – de qual das duas será que a visão do mundo é melhor?

Patrícia Fields

->Dica de hoje

Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s