FAMÍLIA

Estamos na tradicional Semana Santa,para muitos apenas uma possibilidade de desfrutar de um feriado prolongado,após dias de labuta.

Para muitos outros(as),nos quais me incluo,a Semana Santa é um período histórico marcante e que reflete acima de tudo fé na plenitude da renovação da vida sobre a morte.Não quero me prender aqui a nenhum credo(cátolico,protestante ou afins),falo mesmo de Fé,daquela que a gente “carrega” dentro de si,e fazendo uso dela conversa com Deus e pressente que Ele ouve,sem importar dia ou hora…e Ele sempre responde:às vezes com um interminável silêncio,com um sim ou mesmo com um não!Mas responde…pode crer!

Pela tradição a Semana Santa é um bom momento pra reunir toda a familia,contar e relembrar(principalmente com os pequenos) a trajetória final de Jesus Cristo…sua via crucis(“final” por mera força de expressão,já que Jesus Cristo é amor e esperança,e ambos nunca morrem).

Na Sexta Feira Santa,ocorre a decisão por sua prisão em troca da libertação de um ladrão:Barrabás.Era costume nessa época libertar um fora da lei por voto popular.Ou seja,mandaram o povo decidir quem eles gostariam de libertar:Jesus ou Barrabás?

Desde então ficou-se sabendo que nem sempre a voz do povo,é a voz de Deus.Talvez tenha sido a ferramenta que encaixava,já que por mais que pareça estranho a qualquer ateu,Deus sabia sim que o povo rejeitaria seu Filho Jesus Cristo.

No Sábado de Aleluia,um dos discipulos de Jesus:Judas Iscariostes que compartilhou com Ele a última ceia,vai trai-lo por moedas.Se aproxima e com um beijo aponta aos soldados,quem apenas lhe dera amor.Traição desde os tempos primórdios…

Jesus tudo previra,e até mesmo pede à Deus que o livre desse momento tão dificil/doloroso/solitário…Dali pra frente,após sua prisão e veloz julgamento,só lhe dirigem escárnio e chibatadas.Até uma coroa de espinhos lhe conferem pra aumentar sua dor e humilhação.Mas o quê Ele fez pra sofrer tudo isso?

Quem amava e seguia a Jesus naqueles dias,testemunhando tanta agonia,deve ter se perguntado se Ele reagiria a qualquer momento…descendo da cruz.

Jesus morreu crucificado e segundo a profecia,nenhum osso de seu corpo foi quebrado.Era costume quebrar as pernas de um crucificado para confirmar/garantir sua morte.

Com Jesus Cristo,os soldados preferiram perfura-lo com uma lança.Depositado morto no sepulcro,chorada foi sua morte.

Mas no Domingo de Páscoa,o cristão Tomé pelo caminho “esbarra” e até conversa com Jesus Cristo e mesmo assim não o reconhece.Está “cego” e inconsolável pela morte de seu Mestre.Jesus o consola,e de repente pelos olhos da fé,Tomé vê pra crer…vê as mãos de Jesus marcadas pelo sofrimento.

Jesus Cristo morreu e ressuscitou.O sepulcro vazio,pra quem quisesse comprovar, e o manto sagrado ainda estava lá!Porém sem o corpo de Jesus.

Pra crer e ver melhor que Tomé em tudo narrado neste post(de forma muito resumida e despretensiosa por esta blogueira que vos escreve)é preciso ter muita FÉ.

Acredite…com ela nada é impossível.Feliz Páscoa!

P.S:Não sigo religião,sigo somente a Jesus Cristo que foi crucificado/ressuscitou por conta do seu amor por toda a humanidade.Por todos nós.Independente de raça ou credo.

Sandra Sclata

—>dica de hoje: assista qualquer dia desses,o seriado “Todo Mundo Odeia o Cris”,a cada episódio mostra uma familia que se ama e se conhece muito.Do jeitinho que toda familia deve ser…Eu curto de montão!

Esse post foi publicado em DATAS COMEMORATIVAS, Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s