COMO ESSE SAPO

Também li o livro impresso “Festa no céu” recontada por Braguinha(João de Barro).Digo recontada porque esta história é bem popular.Acredito que você já deve ter escutado várias versões dela.Da história do sapo que quer tanto ir a uma festa no céu, que engana o urubu entrando na viola deste para ir à festa.Agora isto me faz lembrar que é sempre desagradável ter na festa alguém que não foi convidado.O chamado penetra é um ser que merecia um estudo psicológico aprofundado.Afinal, que graça tem em dar uma de penetra?Só para parecer popular?

Em “Festa no céu”, Braguinha transforma esta situação em versos e, a história é recontada de um jeito diferente.E para quem se lembra nas várias versões que esta história já circulou, já teve vários finais: em um o sapo se esborracha no chão, em outro o sapo simplesmente consegue cair na água e se salvar.Braguinha escolheu o seu em Festa no céu.Então, tenho uma pergunta que não quer calar: Será que todo penetra se esforça tanto para estar num lugar quanto esse sapo, hein?

Foi só uma divagary.

∞Patricia Fields

Esse post foi publicado em Livros, Notícias e política e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s