CORAÇÃO FERIDO

Como sempre não pude deixar de conferir a série da Record “José do Egito” adaptada por Vivian de Oliveira.Inicialmente a série se chamava: José de escravo a governador…e eu não sei por quê fizeram tal mudança…

Também não há muito o que dizer da minissérie.Com o elenco que José do Egito tinha, poderiam ter explorado mais.Poderia ter sido melhor.José do Egito teve capítulos mais impecáveis e emocionantes que o último:

-A morte de Er pelo raio;

-o nariz cortado de Sati;

-a decisão de Asenate(Maitê Piragibe) diante de todos os egípcios de renunciar seu sacerdócio;

-os irmãos de José jogando ele no buraco e tramando sua morte e sua venda como escravo – tudo foi feito direitinho.

Mas o maior erro foi Jacó/Israel(Celso Frateschi) não ter mancado desde o primeiro capítulo…faz parte da história: Jacó brigou com o anjo – todo mundo olha pra ele e sabe que a história é verdade porque desde então…ele manca.

José(interpretado por Rick Tavares e Ângelo Paes Leme) é uma história para se aprender que não adianta se esconder, vai ter gente no mundo que vai te odiar sem que você tenha lhe feito nada, nadinha…José sofreu por muitos anos, ele foi vendido como escravo pelos irmãos quando era adolescente, chegou no Egito foi assediado pela esposa de Potifar, foi acusado por ela por algo que não havia feito e preso injustamente por anos.Quando viu sua chance de sair da prisão foi esquecido pelo empregado de faraó.Vendido, assediado, perseguido, esquecido.José do Egito não precisava de adendo algum, sua história fala por si.Ponto para José do Egito, que deveria se chamar: José, o hebreu egípcio.Os irmãos, que representam as doze tribos de Israel(de onde futuramente nascerão Moisés e reis como Ester, Daví, Saul), tiveram boas interpretações apesar de pouco exploradas na série.Nem sequer colocou o texto dos filhos sendo abençoados por Jacó na hora de sua morte, leia em Gênesis 49 na Bíblia.Ruben, Simeão, Leví, Judá não ficaram dias guardando um segredo de família, ficaram anos, dormiram e acordaram, seguiram suas vidas sem saber da sorte do irmão. E quanto a Benjamin não acredito que tenha sido apenas um menino…por que não inventar em seu personagem algumas semelhanças com José, como o talento para escrever e contar?Isso podia ter sido incluido.

=((Patrícia Fields

https://escrevemosjuntos.wordpress.com/2012/05/05/coracao-quebrantado/

Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s