T3

Estive no CCBB para assistir a peça “Trágica.3” com direção do ator Guilherme Leme.No elenco:

Leticia Sabatella

Miwa Yanagizawa

Denise Del Vecchio

Fernando Alves(Hemon)

Marcelo H(Orestes)

Na trama a história de três mulheres heroínas.Três mitos.

A primeira é Antigona interpretada pela atriz Leticia Sabatella,com texto de Caio de Andrade.Vemos ali uma heroína que está acuada com o poder politico vigente(tão atual né?)que tudo invadiu,destruiu seu povo,seu noivado e também assassinou seu irmão. Leticia/Antigona entoa um canto triste,alto e sofrido…impossivel não prestar atenção à sua dor&sofrimento…total impotência diante dos acontecimentos injustos. Antigona morrerá por não se curvar à luta suja pelo poder.

Que vontade senti de tocar aquele bumbo!Gostei demais…deu o “toque”perfeito ao tom da tragédia narrada naquele instante…perdurando pelos acordes!

A segunda heroína é Electra,representada pelo seu complexo e devoção apaixonada por seu pai…foi interpretada pela atriz Miwa Yanagizawa.Electra em sua postura de ave(alias como deve ter sido dolorido para os braços da atriz não?)voa por sua tragédia buscando consolo e vingança.Encontra forças na espera pela volta do seu irmão que orientado por ela poderá vingar a morte do pai…vingar a traição que ele sofreu!

Uma ave tem movimentos inteligentes e sempre busca a sobrevivência.Alça vôos libertadores…dessa vez o texto é de Francisco Carlos.

A terceira heroína é Medeia,interpretada pela atriz Denise Del Vecchio e com texto Heiner Müller.Nesta trama vemos uma mulher ressentida por seu marido tê-la traído.Como ele pôde trair aquela que abandonou e traiu à sorte sua própria pátria para beneficá-lo?

Como ele pôde trair a mãe de seus filhos?Como pode ela vingar-se desse homem que sempre amou mais do que a si mesma?Talvez matando-o?Não…melhor seria matar sua própria herança sobre a terra…matar seus filhos…só assim sentindo dor,ele compreenderá finalmente toda dor que causou à Medeia.

Tendo as três mulheres heroínas,cada qual a seu modo,sofrido traição…uma lição fica óbvia: quando passares por uma traição,sofra na plenitude…e toda renovação virá à tona.Sobrenaturalmente.Heroicamente…nunca traia a si mesmo.

Excelente peça teatral baseada em três mitologias gregas.Curti.

Sandra Sclata

Anúncios
Esse post foi publicado em FILME, Nosso coração na rima leu, Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s