CISMOU

Acabo de ler “Singularidades de uma rapariga loura” de Eça de Queiroz.
Neste conto o(outrora!)jovem Macário, desabafa com um estranho,uma grande decepção que viveu por amor.Sabe aquela pessoa que você assim que “esbarra” sente/confia que pode abrir coração?
Pois ao seu colega de quarto de uma pensão, Macário conta tudo.Tudinho…ele ainda jovem,tinha sua vida toda organizada & promissora. Estudava,trabalhava e crescia na profissão com fama de ótimo profissional.Um guarda livros de contabilidade de extrema confiança.
Nunca roubara.Jamais roubaria.
Todos o estimavam!
Numa noite avistou uma loura e desde então não conseguiu mais tirá-la de sua cabeça.Cismou que era amor à primeira vista…mas o que ele pensava ser amor, nada mais era do que uma paixão.Arrebatadora.Daquelas que quando invade a sua vida,muda toda a sua rotina,abala os compromissos…tira o sossêgo.
Seu tio disse que não fazia gosto nesse casamento, entre Macário e a rapariga loura.Não adiantou!
Macário demitiu-se e foi trabalhar noutra freguesia.Fez fortuna e marcou casamento com a rapariga loura.
Tudo ia saindo do jeitinho que a loura planejara!Ela só não conseguiu passar do noivado e chegar até o altar,porque na joalheria, ela decididamente errou a mão…
Sandra Sclata

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros, Nosso coração na rima leu, Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s