É A VIDA

Assisti a peça “A Tropa” com Otavio Augusto(pai), Alexandre Menezes(Humberto), Daniel Marano(João Batista), Eduardo Fernandes(Artur), Rafael Morpanini(Ernesto). Enquanto assistia tanta coisa que foi dita me pareceu tão lugar comum que eu não encontrei motivos para gargalhar. Humberto, João, Artur e Ernesto, todos com nomes de ex-presidentes do Brasil, reunidos ao redor do leito de seu pai doente. Mas não estavam reunidos só para se despedir dele, não, estavam reunidos para por tudo em pratos limpos. Chega de anos de opressão. Chega de viver sentindo culpa. Definitivamente eles não são a tropa do pai, mas sim seus filhos. Filhos que ele deveria ter amado…e não tentado destruir. Por que tudo isso? Será que ele não queria filhos?
Cada filho reagiu à sua maneira, cada um arrumou um jeito de seguir em frente. O mais velho Humberto mora com pai, Artur se tornou empresário, Ernesto quer ser cineasta e João se revolta ao perceber que a origem de seus problemas foi a vida familiar doentia. Sempre é tempo de se libertar do jugo através da verdade.
#atropa
#euvouaoteatro
Patricia Fields

Esse post foi publicado em Entretenimento, Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s